Saúde
Dicas de ergonomia no home office
Trabalhar em casa requer mais cuidado com sua postura

 

 

No momento em que passamos por uma pandemia e com o isolamento social, muitas empresas passaram a orientar seus funcionários a trabalharem de casa. Assim, essa modalidade de trabalho a distância, conhecida também como home office, se popularizou.

Por estarmos em casa, muitas vezes esquecemos de alguns cuidados básicos que devemos ter para evitar possíveis lesões ou incômodos, afinal, a ideia de trabalhar no sofá da sala é tentadora, mas pode causar mais do que só uma dorzinha nas costas.

Veja a seguir algumas dicas de boas práticas de ergonomia no home office e os problemas que podem surgir com a falta de cuidado.

 

Escolha bem o seu espaço de trabalho

Estando em casa, muitas vezes o ambiente de trabalho acaba sendo improvisado já que, obviamente, não temos toda a infraestrutura de um escritório. Ainda assim, prefira espaços bem arejados e com boa iluminação, evitando reflexos de janelas e outras fontes de luz que podem atrapalhar sua visão.

Providencie também uma mesa onde possa apoiar seu computador e o que mais vai precisar, como o celular, documentos e outros e, claro, uma cadeira (não vai ter o mesmo conforto daquela cadeira do seu escritório, mas colocar uma almofada no assento pode aliviar um pouco).

 

Faça adaptações

É possível fazer adaptações para tornar seu dia a dia no home office mais confortável sem gastar uma fortuna com móveis de escritório. Acessórios simples como suportes para notebook, adaptadores de altura para monitor e apoios para os pés são fáceis de encontrar, melhoram a postura e têm ótimo custo x benefício para o seu bem estar.

 

Mantenha uma boa postura

É normal estarmos com a postura incorreta, já que isso acontece de maneira inconsciente. Inclusive, enquanto lê essa matéria, você provavelmente está com as pernas cruzadas, sentado no sofá e curvando o pescoço para olhar a tela.

Mas calma, aqui vão algumas orientações para você manter uma boa postura enquanto trabalha:

    • Idealmente, o recomendado é ter um cadeira com ajuste de altura. Estando em casa, porém, improvise e escolha uma cadeira com altura suficiente para que seus pés fiquem retos no chão e sem pressionar as coxas. Assim, eles sustentam o peso das pernas e ajudam a reduzir a pressão sobre as costas. Se precisar, use um apoio para os pés.

 

    • Sua coluna deve ficar ereta e apoiada no encosto da cadeira. A falta de apoio pode causar dores no pescoço e costas e até mesmo aquela “barriguinha”.

 

    • Sempre apoie os antebraços

 

    • Relaxe os ombros. Isso evita dores e o tensionamento dos músculos.

 

    • Não sente com as pernas cruzadas. Apesar de ser confortável, prejudica os quadris, pode causar dor no nervo ciático e ainda afetar a circulação de sangue nas pernas, aumentado a chance de desenvolver varizes. 

 

    • Não sente sobre uma das pernas. Não só aumenta a chance de desenvolver varizes, mas por essa posição sobrecarregar joelhos, quadris e a coluna, pode também aumentar o desgaste das articulações e, eventualmente, gerar inflamações.

 

 

Faça pausas regulares durante o dia

Caso ainda não saiba, nosso corpo não foi feito para ficar parado e muito menos sentado por horas. Estudos comprovam que quanto mais tempo sentado, maiores são as chances de desenvolver doenças crônicas, engordar e até mesmo morrer de forma precoce.

Por isso, é recomendado fazer pausas curtas e regulares de 5 a 10 minutos a cada 1 hora. Nesses intervalos, levante-se e aproveite para se espreguiçar, beber água, tomar um café, brincar com o cachorro ou até tirar um cochilo. Enfim, evite ficar na mesma posição por muito tempo, assim você não só evita o stress como também estimula a circulação sanguínea e ajuda a relaxar sua musculatura.

 

Tenha tudo ao seu alcance

Pode até não parecer, mas ter um espaço de trabalho organizado também contribui para uma boa ergonomia, afinal, é lá que você vai passar boa parte do seu dia. Portanto, deixe documentos, canetas, agenda, garrafa d’água, celular e o que mais precisar para trabalhar o mais próximo possível.

Assim, você não só aumenta a produtividade e gera mais conforto para sua rotina, como também evita grandes movimentos do corpo, principalmente do pescoço, e o comprometimento da sua postura.

 

Ajuste a posição e o brilho do seu computador

Para ter maior conforto ao trabalhar no computador, posicione o monitor ou tela a uma distância de aproximadamente 50 cm do rosto e na altura dos olhos. Aproveite também para acessar as configurações e verifique o nível de brilho da tela.

É importante ter tudo bem posicionado e calibrado pois assim você evita incomodar sua vista, gerar dores de cabeças ou até mesmo trazer problemas mais graves a longo prazo.

 

Cuidado com as lesões

Além das dores nas costas, braços, pescoço e cabeça e outras complicações que mencionamos nessa matéria, existem também lesões mais graves que podem ocorrer a longo prazo.

Você já deve ter ouvido falar da LER (Lesão por Esforço Repetitivo), uma síndrome composta por um grupo de doenças que inclui a tendinite, bursite, mialgias e outras. É causada por principalmente por esforços de repetição e postura inadequada. Elas provocam dor e inflamação nos membros superiores e nos dedos e podem até mesmo comprometer o funcionamento da região afetada.

Naturalmente, por passarmos cada vez mais tempo na frente de um computador, nos tornamos mais propensos a adquirir esse tipo de lesão. Portanto, valorize as pausas durante o dia e mantenha uma boa postura. Seu corpo agradece.

 

Leia também

Informativo

MP 927, que flexibiliza regras trabalhistas durante a pandemia, perde a validade: o que muda para o empregador?

Informativo

Bares, restaurantes, salões de beleza e academias voltam a funcionar a partir desta segunda em São Paulo

Informativo

São Paulo e outras 14 cidades poderão reabrir restaurantes, bares e salões de beleza

Informativo

MPT diz que portaria do Governo contra COVID-19 em frigoríficos é ineficaz e contraria orientações da OMS